To comment, please login on top of the page.
If you are not registered, Sign up Free!

Other artworks of José Flacho

Details

Category :  History

Personal theme: Motivos Históricos

Submitted: 4 years 1 month ago

Date: Jun 2, 2014, 8:22:12 AM

File_size: 784.1 KB

Image_size: 683 KB

Resolution: 1024x683

Exif

Make: Canon

Model: EOS 5D Mark II

Shutter Speed: 1/400

Aperture: F/16

Focal Length: 93 mm

ISO Speed: 500

Date Taken: Apr 16, 2014, 10:26:49 AM

Statistics

Comments: 8  ●   Replies: 8
Favorites: 3
Unique Views: 1949

Favorite Photo of 3 authors

Photo description:

O TRABALHO MINEIRO EM SÃO DOMINGOS
EFEITOS COLATERAIS
O minério extraído na corta ou em galerias era colocado à superfície através de tuneis de acesso. Nos últimos anos de atividade vários poços como o n.º 4 desempenhavam igualmente esta função. A coluna vertebral da mina era o seu complexo sistema ferroviário iniciado em 1859 e inaugurado em 1862. Com cerca de 17 kms de extensão esta linha de via estreita ligava a corta ao porto mineiro do Pomarão localizado na margem esquerda do guadiana.
O transporte de minério foi feito inicialmente pelo processo tramway (vagões puxados por Muares) e posteriormente, a partir de 1867, por locomotivas a vapor. O minério assim extraído era colocado na estação de britagem da Moitinha, nos campos de cementação do vale da ribeira de S. Domingos, nas fábricas de enxofre da Achada do Gamo ou no porto mineiro. No circuito ascendente as locomotivas transportavam fundamentalmente pessoal e equipamento necessário ao funcionamento da mina.
O caminho de ferro de S. Domingos constituiu no século XIX a principal vantagem tecnológica da mina, então em competição comercial com as suas congéneres espanholas.
A linha S. Domingos, Pomarão contemporânea da inauguração do primeiro troço ferroviário Lisboa Carregado (1856), possibilitava à empresa Mason & Barry um rápido escoamento do minério para Inglaterra por via marítima. Esta companhia era então responsável pelo desassoreamento do rio Guadiana até à sua foz, bem como dos canais da barra. As ruinas das oficinas ferroviárias e da forja anexa testemunham o intenso labor de outrora.

Ricardo Martins wrote at Jun 3, 2014, 3:07:22 PM

Fantástico cenário com muito boa resolução!!! Parabéns José.

José Flacho replied:

Muito obrigado.

 

 

Francisco Gordo wrote at Jun 3, 2014, 7:32:31 PM

Muito boa e bem acompanhada de elucidativo texto.

José Flacho replied:

Muito obrigado.

 

 

Waldemar Alvarinhas wrote at Jun 4, 2014, 8:22:54 AM

Excelente trabalho decumental!!Um tema que muito gosto! mas que guardo comigo! na minha cidade já fotografei quase todo o património industrial em ruinas!!! Abraço.

José Flacho replied:

Muito obrigado. Acho que este lugar e tantos outros espalhados por esse país fora, esquecidos e ignorados por muitos de nós, deveriam merecer todo o nosso respeito e reflexão e talvez assim se encontrassem respostas para muito do que nos acontece e sobre tudo ter-mos consciência que tudo é cíclico e efémero.

 

 

Lopez Faria wrote at Jun 4, 2014, 3:10:01 PM

Belo registo e tr de fotojornalismo!
Abraço do amigo Lopez.

José Flacho replied:

Muito obrigado.

 

Violeta Teixeira wrote at Jun 5, 2014, 12:46:50 AM

Foi e já não é.

Deu, porém, para um muito bom trabalho

com belas cores.

Parabéns, José! Bjs.

José Flacho replied:

Muito obrigado.

 

 

  • PodiumFoto in Social Networks
PodiumFoto in Social Networks
If you do not want to share your pictures on social networks can inactivate this feature in your preferences.

In your menu "Settings", top right of the screen, click "Preferences-privacy" and select the checkbox "Do not share partner sites and social networks".
Remember that we only publish thumbnails that link to your page or photo whose purpose is the dissemination of our authors.